5 especialidades para não deixar de provar em Portugal

8 Sep 2017

Viajar para Portugal é surpreender-se. Todos que conhecemos que foram para lá tiveram as expectativas superadas, inclusive nós. Tem muito lugar bonito para conhecer, muita história, muitas igrejas, muitos castelos, muitos azulejos, muito vinho e, é claro, muito bacalhau! Mas tem muita comida boa além do bacalhau! Separamos algumas para que vocês coloquem na lista do que experimentar quando estiverem por lá!

 

5. Francesinha

 

A Francesinha não é um prato que se houve falar muito aqui no Brasil, mas, com certeza, quando alguém vai para Portugal, vai ouvir falar! Mais especificamente em Porto, pois teve origem nesta cidade.

Dizem ter sido criação de um português que passou uma temporada na França e quando voltou resolveu fazer um sanduíche inspirado no “croque monsieur”, mas com um molho apimentado, já que, dizia ele serem as francesas as mulheres mais apimentadas que conheceu.

Muitos lugares do Porto servem a francesinha, com preços variados em torno de 5 a 10 euros, e cada um com sua receita secreta do molho! A que comemos não estava muito apimentada não...

Eu havia lido sobre o prato, mas não lembrava mais, então fiquei tentando identificar o que tinha, mas era tanta coisa que tive que pedir para a garçonete explicar! Aí foi ela dizendo: pão de forma, linguiça, salsicha, fiambre, bife, queijo...Nossa, não sabia que tinha tanto tipo de carne! Mas e o molho? Ahh...o molho é segredo...Bom, pelo que li pode ter tomate, cerveja e vinho do Porto. Também é muito comum servirem com um ovo frito em cima e com batatas fritas.

Tem os que acham muito gostoso, outros nem tanto...eu digo que vale a pena experimentar! Depois vocês me contam o que acharam!

 

 

4. Sardinha

 

A sardinha assada, na verdade grelhada na brasa, é um prato típico de Portugal, principalmente de Lisboa e região.

Esqueça aquela sardinha enlatada, aqui a sardinha é inteira mesmo, de fundamento! E não vem uma, vem várias...acompanhadas geralmente de batatas. Só tem que ter um pouco de paciência para separar o que interessa da espinha, da pele, da cabeça hehehe...mas é um prato saboroso,  bem servido e barato.

Aproveitem para comer logo, pois a pesca da sardinha em Portugal está sofrendo várias restrições, inclusive foi aconselhado por cientistas suspendê-la por 15 anos.

 

 

3. Ginja de Óbidos

 

Não tem como visitar Portugal e não ver a tal “Ginja de Óbidos”, ou ginjinha. Muitos estabelecimentos vendem este famoso licor, não apenas na cidade de Óbidos, mas por todo o país.

A ginja é uma fruta parecida com a cereja, da qual é feito um licor em alguns lugares de Portugal, mas o mais famoso é o de Óbidos, tanto pelo clima da região, como pelo processo, que leva cerca de um ano para a maceração, seguida da extração sem adicionar corantes ou conservantes artificiais.

Ao andar pelas ruazinhas da cidade medieval de Óbidos, é impossível resistir a experimentar o licor. Há vários pontos que o servem numa xicarazinha de chocolate, por apenas 1 euro. É claro que eu não podia perder essa!

A xícara é pequena mesmo, quase nem apareceu na foto!

Mesmo se você não for para Óbidos, pode experimentar o licor em Lisboa, por exemplo, ou comprar uma garrafa para trazer como lembrança, mas recomendo muito ir até Óbidos, pois é um lugar diferente, uma das cidades medievais mais bem preservadas, e tem muitas coisinhas gostosas para experimentar nas lojinhas!

 

2. Pastéis de Belém

 

Ir a Lisboa e não comer os pastéis de Belém é como ir a Roma e não ver o Papa! Eles estão por toda parte, os pastéis de nata claro, porque os de Belém só em Belém ;P

A Antiga Confeitaria de Belém, ou Única Fábrica dos Pastéis de Belém, como diz o letreiro em cima dos toldos azuis, está localizada na Rua Belém, 84 a 92, e todo turista que vai a Lisboa certamente passa por ali, pois fica ao lado do maravilhoso Mosteiro dos Jerônimos e perto da Torre de Belém e do Padrão dos Descobrimentos, portanto, dá para visitar todos estes lugares juntos e ainda encher a barriga!

Desde 1837 os pastéis são produzidos conforme a “receita secreta”, oriunda do mosteiro, que dizem ser mantida igual até hoje.

Na confeitaria você pode comprar os pastéis para viagem do balcão na rua, que é onde geralmente tem bastante fila, ou entrar e sentar numa das muitas mesas, há vários salões, então não pensem que será demorado. Fiquem tranquilos e aproveitem para pedir muitos pastéis e uma chávena de café!

Não descobri o segredo da receita, mas o que não é segredo e que faz toda a diferença é que são vendidos milhares de pastéis por dia, portanto, estão sempre quentinhos e crocantes!

Depois de comermos estes, foi difícil achar outro tão bom...dizem que os pastéis de nata em Óbidos também são muito bons, mas infelizmente não provamos.

Então, os verdadeiros pastéis de Belém foram testados e aprovados!!!

 

1. Pastéis de bacalhau

Cebola, alho, salsinha, batatas, ovos, sal e...bacalhau! Não poderia falar das comidas de Portugal sem mencioná-lo! São tantos tipos de preparação, bacalhau à Gomes de Sá, bacalhau à Brás, bacalhau à Zé do Pipo, bacalhau com crosta de alheira, bacalhau às natas e por aí vai...Mas o que vou falar aqui é bem simples...a receita parece não ter segredo, mas tem um ingrediente extra que faz toda diferença...

Queijo da serra da Estrela. Sim, alguém teve a brilhante ideia de unir o bacalhau a este queijo de ovelha, um dos mais antigos produzidos em Portugal, com denominação de origem controlada, ou seja, o queridinho não só dos portugas, mas de todos que o provam!

E assim surgiu esta maravilha de bolinho, ops, pastel de bacalhau com queijo da serra da Estrela. Em Portugal é tudo pastel, não existe bolinho...mas é bolinho.

Olha a minha alegria em frente à vitrine da “Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau”! Esta era na Rua Augusta em Lisboa, onde é possível assistir ao bolinho sendo feito. Tem uma em Porto também. Mas onde experimentamos o famoso pastel foi no Museu da Cerveja, na Praça do Comércio em Lisboa, ótimo lugar para um happy hour. O lugar é mais restaurante que museu. Para visitar o museu custa 5 euros e inclui degustação de cerveja. Não fomos, porque depois do bolinho não consegui pensar em mais nada hahaha.

O pastel com o queijo custou 3 euros. Também tem sem o queijo, para quem não gosta ou não pode comer...Mas 1 vez na vida, experimente por favor!!

Para judiar mais um pouco tem um vídeo...

Só por essa delícia eu já voltaria para Portugal! Mas é um país que tem muita comida boa, muitos lugares lindos, muita história, cultura e está cada vez mais preparado para atender aos turistas...vale muito a pena mesmo conhecer!

 

Temos muito mais para falar de Portugal, aguardem! Ou se estiverem indo para lá, não deixem de nos procurar para ajudar a planejar a viagem!

Compartilhar no Facebook
Please reload

Posts Em Destaque

3 dias em Viena!

14 Nov 2019

1/3
Please reload

Posts Recentes

14 Nov 2019